Fornalha 


Base bíblica: Daniel 3


O programa FORNALHA é baseado em Daniel capítulo 3, onde conta que o rei Nabucodonosor mandou fazer uma estátua de vinte e sete metros de altura por dois metros e setenta de largura, convocou todas as autoridades do país para a sua inauguração e determinou que todos se ajoelhassem diante dela para a adorarem, sob pena de morte em uma fornalha acesa.

Com medo das represálias muitos se prostraram. Contudo, três jovens israelitas se opuseram em cumprir a determinação. Confrontados, Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram convocados pelo rei para prestar esclarecimentos e, diante de sua majestade afirmaram categoricamente que não prestariam culto a outros deuses nem adorariam a estátua e de ouro.

O rei ficou irado com os rapazes e mandou que aquecessem a fornalha sete vezes mais. Eles foram fortemente amarrados e jogados no compartimento infernal. A fornalha estava tão quente que as labaredas mataram dos soldados que os jogaram lá dentro.

De repente o rei olhou para dentro do local e viu não apenas três pessoas, mas quatro. Ficou confuso. E o mais surpreendente, eles estavam passeando lá dentro sem sofrer sequer uma mínima queimadura. O quarto homem era o anjo do Senhor que os protegia. Ao saírem da fornalha, viu-se que as chamas não haviam chamuscado nenhum cabelo de suas cabeças, suas roupas não estavam queimadas e eles não estavam com cheiro de fumaça.

Diante desse fato incrível, o rei entendeu que de fato, o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego era o único e poderoso Deus.

É com base nesse relato emocionante que a Colportagem foi eleita como sendo a via ideal para que o jovem pudesse desenvolver não apenas capacidades intelectuais e sociais, mas também pudesse ter poderosas e inesquecíveis experiências com Deus. A Colportagem consiste no programa da Igreja Adventista do Sétimo Dia de venda de literatura, por meio da qual o jovem tem a possibilidade de angariar fundos para pagar seus estudos. Geralmente são enviados candidatos que já concluíram o ensino médio.

Grandes são os desafios enfrentados, pois o jovem entra em contato com todo o tipo de pessoas, cristãos e não cristãos. Alguns saem de locais longínquos, onde nunca tiveram contato com essa realidade. A grandeza das capitais, ou simplesmente o fato de saírem de sua zona de conforto para um local diferente impõe uma gama de tentações. Cada novo contato é uma ponte ao desconhecido. São colocados literalmente numa fornalha, onde são testados a todo o momento.

Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, mesmo antes de encarem o desafio mantiveram-se firmes em suas convicções. Esse é o perfil que se espera do jovem que participa desse programa, isto é, aconteça o que acontecer nunca, jamais abandonará o seu Deus e terá fé suficiente para entender que Deus está presente todo o tempo. Mesmo quando a situação parecer desesperadora, ou a fornalha for aquecida sete vezes mais, ainda assim não desistirão nem se corromperão. E em meio às tribulações caminharão tranquilos pelo fogo, pois sabem que nada pode atingir aqueles que estão sob o manto da proteção do Senhor.

E quando a tormenta passa se tornam mais fortes. Cada novo desafio vencido, cada palavra de conforto, cada livro vendido são peças a construir um sólido testemunho em favor do evangelho eterno. Estes obreiros do Senhor são como agricultores a desbravar uma mata para o plantio. Antes que a semente seja lançada fazem um trabalho árduo de abertura de trilhas e derrubada da vegetação. Cada novo coração que é ganho é mais uma trilha para o céu que se abre. A semente é a literatura impressa e a obra é o Espirito Santo quem realiza.

A fim de que participe do programa, o Ministério apóia com custos de envio, tais como passagens de barco, avião, ônibus, roupas, comida, celular (para que possa haver acompanhamento em tempo real), materiais espirituais, providencia documentação necessária, angaria doações para eventualidades, dá apoio psicológico, enfim, fica na retaguarda do jovem para o que ele precisar. Não pagamos mensalidade de curso superior, mas Deus sempre tem os seus meios milagrosos de fazer tudo acontecer. Por meio de nossos contatos dois empresários já se dispuseram, por exemplo, a pagar o curso integral de dois de nossos apoiados, e assim tem sido feito. Em sua maravilhosa providencia Deus tem viabilizado que estes jovens conquistem espaço no mundo acadêmico, seja pelo fruto do respectivo trabalho ou apoio da família dentro de suas possibilidades. 

Assim como os jovens israelitas foram instrumentos nas mãos do Senhor para provar o Seu poder e usaram suas vidas para contribuir com a conversão de um poderoso rei, o colportor também é um vaso nas mãos do oleiro, pois ele sabe que, ainda que esteja numa fornalha ardente, o seu Pai está com ele.